in

17 Alimentos Cancerígenos que Você Precisa Parar de Comer




Anúncios:

Você provavelmente já sabe que comer porcaria te coloca em grande risco de desenvolver câncer. Mas você sabia que alguns alimentos que chamam por aí de saudáveis são na verdade carcinógenos disfarçados?

Ou que alguns ingredientes encontrados em praticamente todos os alimentos embalados apresentam um sério risco para a saúde?

Ser um consumidor informado pode te ajudar na escolha dos produtos que vão parar em seu armário e, consequentemente, você poderá desfrutar de uma melhor saúde.

Veja os 17 alimentos mais comuns, vilões esses conhecidos por aumentar o risco de câncer, assim como algumas alternativas mais saudáveis.

1. Refrigerante

O refrigerante não só é abarrotado de açúcar – combustível preferido do câncer – como também frequentemente contém cor de caramelo. Esta coloração artificial tem como subproduto o químico carcinogênico 4-MEI. Testes laboratoriais mostram que o 4-MEI está presente em refrigerantes de cor caramelo.

Alternativas – Água é sempre a melhor escolha, mas se você está com desejo de algo doce e cheio de bolhas, escolha um refrigerante sem a cor caramelo.

2. Carne vermelha grelhada

Embora uma boa carbonizada no bife possa ser delicioso, as altas temperaturas usadas produzem hidrocarbonetos causadores de câncer. E o risco de câncer supostamente aumenta quando comemos muita carne vermelha.

Alternativas – Coma carne vermelha com moderação, cozinhe-a cuidadosamente e escolha carne orgânica, ou seja, de animais alimentados no pasto.

3. Pipoca de microondas

Esta é uma tragédia tripla: (1) A pipoca manteiga de cinema, por exemplo, contém o aromatizante de manteiga e, quando preparada, este aromatizante libera diacetilo, que é uma toxina conhecida. (2) O ácido perfluoro-octanoico que reveste os sacos das pipocas é carcinogênico. E (3) os fabricantes de pipoca não precisam relatar se seus grãos são ou não OGM (organismo geneticamente modificado).

Alternativas – Compre grãos orgânicos e estoure-os em uma pipoqueira ou na velha e boa panela.

4. Alimento enlatado, especialmente tomates

Alimentos enlatados são perigosos, porque as latas são revestidas com BPA, que é um químico que altera a ação e quantidade de hormônios no corpo. Tomates enlatados são especialmente problemáticos, porque a acidez faz com que o BPA acabe indo para o alimento. Tomates em geral são muito saudáveis; o problema aqui é a embalagem.

Alternativas – Coma fresco ou use tomates congelados

5. Óleos hidrogenados

Ao contrário do que se pensa, os óleos vegetais não são extraídos naturalmente de suas fontes, eles passam por um processo químico. Mas não é só isso! Depois de passarem por um processo químico, mais químicos são adicionados para alcançar o visual e consistência desejados, e isso resulta em um nível extremamente alto da maléfica gordura Ômega 6.

Alternativas – Escolha azeite, óleo de soja ou de canola; estes óleos são extraídos naturalmente.

6. Salmão de viveiro

O salmão capturado no meio natural é uma das proteínas mais saudáveis que você pode comer; a versão de viveiro recebe uma dieta artificial, cheia de químicos, pesticidas e antibióticos. Também são mais gordurosos do que o salmão pescado no oceano e, portanto, armazenam mais coisas ruins em seus corpos.

Alternativas – Coma salmão pescado no oceano ou suplemente sua dieta com um óleo de peixe purificado.

7. Adoçantes artificiais

A maioria dos adoçantes artificiais é produzida por um processo químico, e não há dados suficientes que garantam sua segurança. Alguns estudos sugerem que adoçantes artificiais fazem com que uma toxina chamada DKP se acumule no corpo, e esta tem o potencial de causar tumores cerebrais.

Alternativas – Se você precisa usar adoçante, escolha o adoçante de Stévia à base de plantas. Você também pode substituir o adoçante por purê de maçã em algumas receitas.

8. Farinha branca refinada

O processo de refinamento elimina todo o valor nutricional do trigo original. Mas essa não é a pior parte. O mais perturbador é que a farinha é branqueada com gás cloro para ficar com aquela cor branquinha atraente. Farinha branca é um carboidrato que se decompõe formando açúcar simples, o combustível preferido do câncer, lembra?


Anúncios

Alternativas – Escolha farinha integral não branqueada, e leia os rótulos cuidadosamente para ver quanto do negócio branco tem nos produtos embalados.

10. Carne processada

Isso inclui coisas como bacon, salsichas, linguiça e frios. Durante o processamento dessas maravilhas, geralmente são adicionadas quantidades enormes de sal, bem como de químicos perigosos, especialmente nitrato e nitrito. Os aditivos são usados para fazer o alimento ficar mais bonito e durar por mais tempo, mas acarretam um grande risco para a sua saúde.

Alternativas – Coma carnes frescas e orgânicas, e procure por produtos com mínimo processamento e sem preservativos.

11. Salgadinho de batata frita

O salgadinho de batata é um vilão por vários motivos. Estes salgadinhos são fritos em gordura trans e carregados de sal. Muitas variedades também têm conservantes e corantes artificiais.

Alternativas – Pretzels, pipoca de panela, salgadinho de maçã e banana desidratada.

12. Alimentos OGM

Muita gente se pergunta o que diabos significa um alimento geneticamente modificado (OGM). Esse termo simplesmente se refere a produtos que foram modificados para ser mais resistentes a pestes, mais fáceis de transportar e durar mais tempo.

Mesmo com o intenso debate sobre a segurança de alimentos OGM, uma quantidade muito pequena de testes é realizada antes que esses alimentos cheguem às prateleiras de seu supermercado, e não temos ideia de seus efeitos de longo prazo sobre a saúde.

Alternativas – Carnes e produtos orgânicos; alimentos embalados com um rótulo Não-OGM

13. Álcool

Estudos realizados pelo Instituto Nacional do Câncer mostraram uma ligação entre o consumo de álcool e os cânceres de cabeça e pescoço, esôfago, fígado, mama e cólon.

Alternativas – Se você ainda não está preparado para parar de beber, mantenha ou diminua seu consumo de álcool para a categoria de baixo risco, ou seja, não mais de 3 doses por ocasião para mulheres e 4 doses para homens, e não mais de 7 doses por semana para mulheres e 14 doses por semana para homens.

14. Açúcares refinados

O pior agressor nesta categoria é o xarope de milho com alto teor de frutose, e este perverso está presente em uma tonelada de bebidas e alimentos processados. Por exemplo, você vai encontrar 15 colheres desse negócio em meio litro de refrigerante! Como já sabemos, o câncer adora se alimentar de açúcar.

Alternativas – Sempre veja a lista de ingredientes ao comprar um alimento embalado; você se surpreenderá com o conteúdo de açúcar. Mate sua vontade de açúcar com uma fruta, em vez de um doce.

15. Margarina

Margarina era para ser uma alternativa mais saudável que a manteiga, mas acontece que ela é feita de óleos vegetais hidrogenados e está cheia de gorduras trans. Recentemente, estudos sugeriram que as gorduras trans são muito mais perigosas do que as gorduras saturadas encontradas na manteiga.

Alternativas – Pega leve na manteiga, mas prefira a manteiga à margarina. Azeite de oliva aromatizado com ervas também é uma cobertura bacana para pães e saladas.

16. Alimentos diet

Estes são uma beleza para os dentes. Você acha que está sendo esperto ao comprar alimentos “diet”, mas na verdade esses produtos são abarrotados de açúcar ou adoçante artificial para substituir a gordura que é removida. Eles também podem conter vários químicos que podem te deixar viciado, sempre querendo mais.

Alternativas – Coma alimentos frescos em vez de refeições dietéticas embaladas.

17. Batatas fritas

Batatas fritas são uma delícia, mas por serem fritas em gordura trans e, depois, temperadas com sal, elas se transformam em um risco para câncer. Alimentos aquecidos a altas temperaturas também produzem acrilamida, um carcinógeno conhecido encontrado em cigarros.

Alternativas – Procure receitas de batata assada; usar temperos saborosos e azeite de oliva produz um prato muito mais gostoso e saudável.

Conclusão

É fácil se sentir sobrecarregado com tantas informações sobre alimentos bons e ruins.

Mas, felizmente, tudo pode ser resumido a algumas regras simples. Sempre que puder use alimentos integrais (tente ficar longe de produtos embalados) e não tome refrigerantes. Isso fará uma grande diferença no risco de câncer.

A vida é muito corrida, mas o tempo gasto na cozinha pode ser um momento especial para a família inteira.


Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 alimentos que ajudam a eliminar dor no joelho e articulações naturalmente

6 alimentos rejuvenescedores para fazer a sua pele brilhar